Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Secretaria de Saúde monitora caso suspeito de coronavírus; paciente tem 60 anos e esteve no Amazonas

Inicialmente, paciente foi internado com suspeita de pneumonia. Material biológico será encaminhado ao Lacen para exame.

 
 -   /
/ /

Um paciente de 60 anos, que está internado no Hospital Municipal de Juruti, no oeste do Pará, está sendo monitorado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) como caso suspeito de coronavírus. O quadro clínico do idoso, segundo o médico Antonio Neves, é estável.

Uma coletiva de imprensa foi realizada em Juruti, na manhã desta segunda-feira (30), com a presença do prefeito Henrique Costa (PT), coordenadora da Vigilância em Saúde Márcia Patrícia, médico Antonio Neves e secretária de Saúde, Joquibede Mota, para falar sobre o assunto.

Segundo o médico Antonio Neves, o paciente chegou do Amazonas há cerca de três semanas e quando procurou o hospital apresentava cefaleia, coriza nasal, febre, quadro clínico de dispneia e estava bastante cansado. Ele foi internado a princípio para tratamento de pneumonia, porque a equipe médica não sabia a origem dele.

Ainda segundo o médico, o paciente está evoluindo bem ao tratamento e a expectativa é que ele possa ter alta o mais breve possível.

“A gente notificou esse paciente. A síndrome respiratória aguda precisa ser notificada justamente pra gente bloquear a cadeia de transmissão. A gente sabe que não tem só o coronavírus, tem a H1N1 e outras síndromes respiratórias que precisam de cuidados também. Por isso o paciente é tido como suspeito”, explicou Antonio Neves.

O médico disse ainda que o paciente com sintomas característicos de coronavírus é notificado para saber qual o principal agente causador da síndrome respiratória aguda. “Hoje ele está estável, não tem febre há 24 horas, e logo logo vamos ter a resposta de qual agente está causando isso. A gente espera que não seja coronavírus”, disse.

Paciente com suspeita de coronavírus está internado no Hospital Municipal de Juruti — Foto: Ascom PMJ/Divulgação Paciente com suspeita de coronavírus está internado no Hospital Municipal de Juruti — Foto: Ascom PMJ/Divulgação

Paciente com suspeita de coronavírus está internado no Hospital Municipal de Juruti — Foto: Ascom PMJ/Divulgação

Medidas de segurança

Durante a coletiva, a coordenadora da Vigilância em Saúde, Márcia Patrícia frisou que de acordo com o quadro apresentado pelo idoso e a ligação da história de viagem, o quadro é suspeito, mas todas as medidas estão sendo tomadas para que, caso ele tenha resultado positivo, a cadeia de transmissão seja quebrada.

“Estamos monitorando os familiares, que hoje inclusive receberam a visita dos nossos agentes de epidemiologia. Eles estão sendo orientados ao isolamento e a todos os cuidados necessários”, informou Márcia Patrícia.

No município de Juruti há até esta segunda-feira (30), 178 pessoas sendo monitoradas. São viajantes que passaram por cidades onde há casos da doença, e a Secretaria de Saúde está tendo o cuidado de monitorar essas pessoas para saber se em algum momento elas apresentaram sinais e sintomas característicos de coronavírus.

“Então nós queremos deixar claro para a população que até o momento não existe nenhum caso confirmado de coronavírus no município, Faremos hoje a coleta de exame desse paciente e o material será enviado ao Lacen, e o resultado deve sair entre 7 e 10 dias, e assim que soubermos o resultado nós divulgaremos”, ressaltou Márcia Patrícia.

A secretária municipal de Saúde, Joquebede Mota garantiu que qualquer que seja o resultado do exame, positivo ou negativo, a Semsa informará à população.

Isolamento social

O prefeito Henrique Costa reforçou sobre a necessidade da população fazer isolamento social, uma vez que não há remédio com comprovação científica para combater ou exterminar o coronavírus.

“A gente está fazendo o que é realmente necessário. Infelizmente ainda não tem remédio específico para tratamento do coronavírus. O melhor remédio, segundo os cientistas é o isolamento social. É apenas um caso suspeito em função dos sintomas. Em Juruti quem está agindo para que a doença não se instale é a Semsa com ajuda de todos os parceiros que participam do comitê de gerenciamento de crise. Não cabe especulações oportunistas. É um momento de solidariedade, de nos darmos as mãos”, pontuou Henrique.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE