Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Hospital Galileu realiza ação de conscientização sobre segurança do paciente

 
 -   /
/ /

Hospital Galileu realiza ação de conscientização sobre segurança do paciente

Ação reforçou a importância das seis metas de segurança do paciente, com destaque para a correta higienização das mãos, importante aliada no combate ao coronavírus

A segurança do paciente dentro de um ambiente hospitalar envolve práticas e ações estratégicas para evitar riscos ao usuário. Quedas, infecções e troca de medicamentos são alguns exemplos de situações que podem ter graves consequências. Por isso, em alusão ao Dia Nacional de Segurança do Paciente, celebrado nesta quarta-feira (1), o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), gerenciado pela Pró-Saúde em Belém, organizou ações de conscientização entre seus colaboradores sobre as Metas de Segurança do Paciente e sua importância dentro do ambiente hospitalar.

Lais Taketa, supervisora do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP) do HPEG, ressalta a importância dessas ações e como elas refletem na assistência prestada ao usuário. “É muito importante conscientizar nossos colaboradores neste cenário atual, reforçando a importância da segurança do paciente. Isso contribui para minimizar os riscos e danos ao paciente, refletindo na melhoria da qualidade e no cuidado prestado”. As ações contaram com a exibição de um vídeo explicando as Seis Metas de Segurança do Paciente, além de orientações sobre a higienização correta das mãos.

A execução das metas de segurança tem como objetivo promover melhorias específicas na segurança do paciente, por meio de estratégias que abordam aspectos problemáticos na assistência à saúde. São elas: Identificação corretas dos pacientes; Comunicação efetiva; Melhorar a segurança dos medicamentos de alta vigilância; Checagem pré-cirúrgica; Reduzir os riscos de infecções associadas a cuidados assistenciais; Prevenção de queda e lesão por pressão.

Desde a sua inauguração, o HPEG, unidade de retaguarda do governo do Estado do Pará que presta atendimento 100% gratuito, desenvolve um trabalho árduo em cima das metas, envolvendo setores como farmácia, enfermagem, fisioterapia e outros.

A importância da meta 5 – Higienizar as mãos

 

Com um lavatório portátil e uma pequena cabine com luz negra, enfermeiras do NQSP orientaram os colaboradores da unidade sobre a forma correta de higienizar as mãos. O hábito de higienizar as mãos faz parte da rotina dos trabalhadores da área da saúde, porém, recentemente ganhou grande relevância também entre a população, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Utilizando os cinco momentos para uma higiene correta, os participantes tiveram a oportunidade de realizar a lavagem e, no final, checar se o ato foi ou não eficaz, utilizando a luz negra. Os cinco momentos para uma higiene adequada são: antes do cuidado com o paciente; antes da realização de procedimentos asséptico; após risco de exposição a fluidos corporais; após o contato com o paciente e após o contato com áreas próximas ao paciente.

 

Durante a ação, a colaboradora Lohana Dias realizou a lavagem de suas mãos da forma correta. Para ela, a iniciativa é fundamental, inclusive entre os setores administrativos. “Ouvimos muito a respeito da importância de higienizar as mãos, mas temos dúvidas a respeito do passo a passo. Então, ações como essa ajudam a tirar esse tipo de dúvida e enfatizam a necessidade de cuidados que, às vezes, parecem pequenos, mas que no final fazem toda a diferença”, ressalta.

Sobre o HPEG

O Hospital Galileu conclui o ano de 2019 com 125 mil atendimentos realizados, sendo 7.872 consultas especializadas, 4.274 internações, 54.077 exames, 3.314 cirurgias e 56.288 atendimentos multiprofissionais.

Gerenciado pela Pró-Saúde, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA). O Hospital Galileu foi o primeiro hospital público da capital a conquistar a certificação ONA 3 Acreditado com Excelência, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Esta é uma das mais respeitadas entidades avaliadoras dos serviços de saúde do país.

Outro feito inédito foi a conquista do prêmio internacional "Health Care Climate Challenge", que avalia instituições de saúde que estão avançando em direção ao cuidado inteligente com o meio ambiente. A unidade foi uma das cinco instituições nacionais vencedoras do Desafio do Clima pela Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis (Global Green and Healthy Hospitals – GGHH).

O Hospital foi reconhecido na categoria de Redução de Gases do Efeito Estufa (não energia), entre 117 unidades que participaram com inscrições em todo o mundo.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensora gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE