Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Isolamento no Pará é o melhor do Brasil mas segue abaixo do recomendado; Belém chegou 60%

OMS recomenda no mínimo 70% de isolamento para reduzir os casos da Covid-19.

 
 -   /
/ /

O índice de isolamento no Pará subiu no último domingo (10), primeiro dia de rigor e aplicação de multas do lockdown. O estado chegou a 54,95% da população dentro de casa, melhor número do Brasil; no sábado (9), essa taxa era de 49,15%. O recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é no mínimo 70% de isolamento para reduzir os casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Coronavírus: prefeitura de Belém multa quem não respeita isolamento obrigatório

Coronavírus: prefeitura de Belém multa quem não respeita isolamento obrigatório

Em Belém, o crescimento aproximou a taxa do ideal. O índice saltou de 53,7%, no sábado; para 60,1%, no domingo. O governador do Pará, Helder Barbalho, agradeceu a população em um vídeo nas redes sociais.

"Isso é fruto do envolvimento e da consciência de todos os paraenses. Aqueles que aderiram, meu muito obrigado. Aqueles que ainda não puderam aderir, vem com a gente pra salvar a vida da nossa população. Queria registrar que Belém atingiu uma taxa muito importante para que nós possamos reduzir o número de óbitos", disse.

Primeiro dia de punição para quem descumprir 'lockdown' tem 60 multas aplicadas no Pará

Primeiro dia de punição para quem descumprir 'lockdown' tem 60 multas aplicadas no Pará

Nas 10 cidades onde o 'lockdown' os índices foram: Belém (60,1%), Ananindeua (57,7%), Marituba (53,7%), Benevides (55,3%), Santa Bárbara (53,1%), Santa Izabel (55,9%), Castanhal (57,1%), Santo Antônio do Tauá (62,6%), Breves (63,2%) e Vigia (58,6%).

Em Belém e a Ananindeua, cidades com as maior quantidade de casos, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Maracangalha (75,7%), Cremação (73,2%) e Água Boa (72,4%), Guanabara (70,5%), Atalaia (69,5%) e Cidade Nova V (65,6%).

Já os bairros onde as pessoas mais desobedeceram a recomendação foram: Maracacuera (38,6%), Brasília (40,8%) e São João do Outeiro (41,4%), Curuçambá (38,1%), Icuí-Laranjeira (43,1%) e Maguari (46%).

A porcentagem de isolamento dos 144 municípios paraenses e o monitoramento completo estão disponíveis em um espaço exclusivo sobre os índices no site da Segup.

Confira a movimentação de Belém durante o lockdown

Confira a movimentação de Belém durante o lockdown

Fiscalização

Fiscalização e aplicação de multas começaram em cidades atingidas pelo lockdown no Pará. — Foto: André Laurent/TV Liberal Fiscalização e aplicação de multas começaram em cidades atingidas pelo lockdown no Pará. — Foto: André Laurent/TV Liberal

Fiscalização e aplicação de multas começaram em cidades atingidas pelo lockdown no Pará. — Foto: André Laurent/TV Liberal

O domingo foi o primeiro dia de autuação, após três dias de trabalho educativo. A previsão é que a suspensão total de atividades não essenciais, com restrição de circulação de pessoas, siga até o próximo domingo (17).

De 00h01 às 23h59 de domingo, 91 multas foram aplicadas por desobediência ao 'lockdown', 84 para pessoas físicas e sete para jurídicas. Belém registrou o maior número de ocorrências, totalizando 50 multas. Na região metropolitana de Belém, os bairros com mais penalidades foram: 40 horas (10), em Ananindeua; Marco (6) e Icoaraci (5).

Medidas foram tomadas em mais três capitais brasileiras:

Capitais com circulação restrita por causa do coronavírus  — Foto: Amanda Paes/G1 Capitais com circulação restrita por causa do coronavírus  — Foto: Amanda Paes/G1

Capitais com circulação restrita por causa do coronavírus — Foto: Amanda Paes/G1

CORONAVÍRUS

  • VÍDEOS: Coronavírus: perguntas e respostas

  • GUIA ILUSTRADO: sintomas, transmissão e letalidade

  • Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus

  • Quanto tempo o novo coronavírus vive em uma superfície ou no ar?

  • Manual das máscaras: como fazer, como usar e a importância do uso

  • Como se prevenir do coronavírus?

  • Coronavírus, Covid-19, Sars-Cov-2 e mais: confira os termos da pandemia

  • Saiba quais os sintomas do coronavírus e quando procurar um médico

  • Veja quais são os grupos mais vulneráveis ao coronavírus e por quê

  • TIRA-DÚVIDAS: saiba como são os testes e as pesquisas sobre remédios e vacinas

  • Guia para vida em casa: G1 lista dicas para o isolamento social

  • Veja perguntas e respostas sobre medidas econômicas na crise do coronavírus

 

 


PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE