Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Hospital Regional do Baixo Amazonas inicia treinamento da equipe para o diagnóstico de coronavírus em Santarém

 
Laboratório de Biologia Molecular do HRBA  -   / Ascom Pró-Saúde
Laboratório de Biologia Molecular do HRBA / Ascom Pró-Saúde / Ascom Pró-Saúde

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), unidade do Governo do Pará e gerenciada pela Pró-Saúde em Santarém (PA), iniciou a capacitação de profissionais para a realização da testagem do novo coronavírus no município.

Ao todo, passam por treinamento cinco técnicos de laboratório, dois analistas clínicos e a biomédica coordenadora do Laboratório de Análises Clínicas do HRBA.

A equipe está sendo treinada por biólogos geneticistas da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e atuará no Laboratório de Biologia Molecular do Baixo Amazonas (Labimol), que funcionará no próprio Regional. A iniciativa é uma parceria do Governo do Estado, HRBA e Ufopa.

Atualmente, a testagem no Pará é feita somente no Laboratório Central (Lacen-PA), em Belém. A instalação do Labimol no HRBA é uma estratégia de descentralização e ampliação das possibilidades de diagnosticar a Covid-19 no estado do Pará com mais celeridade.

Durante a agenda oficial na unidade no dia 28/05, o governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, anunciou o convênio para a instalação do Labimol.

“Realizar este diagnóstico em Santarém reduzirá o tempo de espera pela confirmação dos resultados, o que favorecerá o tratamento dos pacientes de toda a região Oeste do Pará. Essa parceria do Governo do Estado, HRBA e Ufopa permitirá que façamos um enfrentamento mais eficiente, permitindo um tratamento célere e com resolutividade”, explicou o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

Além disso, também será possível fazer o monitoramento com mais agilidade dos profissionais da saúde que estão na linha de frente e expostos a contaminação pelo vírus.

“Nossa perspectiva é treinar a equipe técnica, para que possamos estabelecer um fluxo de trabalho. A testagem é um passo fundamental e muito importante até mesmo para a prevenção. Se você consegue informar àquela família que a pessoa de fato tem a doença, poderão realizar isolamento e tomar medidas preventivas para evitar a contaminação dos outros membros da família. Importante considerar que neste tipo de teste molecular, poderá acusar doença até mesmo em indivíduos assintomáticos”, completou o professor biólogo geneticista da Ufopa, Marcos Prado.

A capacitação iniciou na terça-feira (2/6) e deve seguir até a sexta-feira (5). Os professores passarão por integração institucional no dia 09/06, no Hospital Regional, para conhecerem as rotinas da unidade.

A expectativa é que o Labimol entre em funcionamento em Santarém na segunda quinzena de junho.

54 pacientes recuperados

Até a manhã desta quarta-feira (3/6), o HRBA, considerando um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil e com a mais alta certificação nacional, o ONA 3 (Organização Nacional de Acreditação (ONA), já alcançou a marca de 54 pacientes recuperados após internação relacionada ao novo coronavírus.

Desde o início de fevereiro, quando o assunto começou a tomar relevância no País e, após ser escolhido pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do Estado do Pará (SESPA), como unidade de referência para atendimentos de casos graves da Covid-19, o Regional do Baixo Amazonas - que atende uma população estimada em mais de 1,3 milhão de pessoas residentes em 30 municípios do oeste do Pará, Baixo Amazonas e Xingu - adotou uma série de precauções necessárias antecipadamente.

No dia 7 de fevereiro, realizou o primeiro treinamento com a equipe assistencial, simulando a chegada de paciente com suspeita de infecção grave. Com treinamentos contínuos, os colaboradores foram orientados sobre a identificação de caso suspeito, fluxograma de recebimento de pacientes e uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual).

O Regional realizou a instalação de tendas ao ar livre no jardim do hospital, para evitar aglomerações nas recepções do ambulatório de consultas, ambulatório oncológico, acolhimento e na hemodiálise. Além disso promoveu a instalação de nove pias externas, para estimular usuários sobre a importante tarefa de higienizar as mãos corretamente, antes de entrar no hospital, e espalhou dispensadores de álcool em gel por pontos estratégicos da unidade.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE