Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Profissionais do Hospital Regional do Baixo Amazonas recebem homenagem pelo trabalho e atuação frente à pandemia

 
 -   /
/ /

Médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, técnicos em radiologia, nutricionistas, farmacêuticos e agentes de higiene e limpeza que estão na linha de frente de combate ao novo coronavírus (Covid-19), nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), receberam uma homenagem especial nesta quinta-feira (02/07).

Com a intenção valorizar o trabalho dos profissionais da saúde na linha de frente, a direção da unidade promoveu um café da manhã em reconhecimento ao serviço realizado até o momento, nestes três meses de atendimentos. “Os pacientes com Covid-19 exigem uma grande dedicação da equipe multiprofissional diariamente para que a recuperação seja alcançada. É mais do que justo, que todos os dias eles sejam lembrados, e sejam agradecidos, por todo o empenho destinado a salvar vidas”, afirma o diretor Técnico, Epifanio Pereira.

Para o fisioterapeuta Marden Junior, que atua na UTI Adulto do HRBA há 7 anos, a pandemia trouxe uma mudança na rotina de trabalho, mas também, muito aprendizado. “Temos um leque de trabalho maior e mais complexo, devido à gravidade dos pacientes.  O fisioterapeuta é peça chave na recuperação do paciente de do novo coronavírus, pois cuida de toda a terapia respiratória e tem total contribuição na reabilitação. Fico muito feliz de poder colaborar com os resultados positivos para a saúde da população”.

O HRBA, unidade pertencente ao Governo do Pará, gerenciada pela Pró-Saúde e que é referência para os casos graves de coronavírus para 1,3 milhões de pessoas de 30 municípios da região, chegou a marca de 111 pacientes recuperados nesta sexta-feira (03/07). Número que serve de motivação para toda a equipe, continuar buscando cada vez mais qualidade, segurança e resolutividade na assistência aos pacientes.

“Constantemente a direção do HRBA e a Pró-Saúde evidenciam esse reconhecimento aos profissionais. Nossa maior satisfação é dar alta para um paciente, e devolvê-lo recuperado aos familiares. É uma sensação indescritível”, destaca o médico cirurgião cardiovascular e intensivista do HRBA, Renê Augusto.

Ao todo, o HRBA possui 153 leitos e, com as adequações feitas, conta agora com 52 leitos exclusivos para atendimento dos casos relacionados a doença, sendo: 45 leitos de UTI Adulto, 3 leitos de UTI Neonatal e 4 leitos de UTI Pediátrica. A unidade e está em fase de implantação do Laboratório de Biologia Molecular (Labimol) para realização de testes do novo coronavírus, que hoje são realizados somente em Belém. “Hoje somos peça chave do Governo do Estado no enfrentamento da pandemia na região e isso não seria possível sem profissionais qualificados e comprometidos”, ressaltou o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

O HRBA é certificado pela Organização Nacional de Acreditação com o nível máximo de qualidade, a ONA 3 – Acreditado com Excelência. A unidade presta atendimento 100% gratuito. Nos cinco primeiros meses deste ano, a avaliação dos usuários nos serviços prestados alcançou 99,3% de aprovação. De maio de 2008 a maio de 2020 o HRBA ultrapassou a marca de 8,7 milhões de atendimentos.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE