Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Laboratório de Biologia Molecular para exames de diagnóstico da Covid-19 é inaugurado em Santarém

 
 -   /
/ /

Labimol tem capacidade inicial para a realização de 4 mil exames

Nesta sexta-feira, 10/7, no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), foi inaugurado o primeiro Laboratório de Biologia Molecular (Labimol) de Santarém, no Oeste do Pará. 

A iniciativa faz parte do Governo de Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado da Saúde do Pará (Sespa), Secretaria Regional de Governo do Oeste do Pará, Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), Pró-Saúde e Ministério Público do Trabalho (MPT).

Com capacidade para a realização inicial de 4 mil exames, e uma média de 100 testes diários, o Labimol está habilitado pelo Laboratório Central do Pará (Lacen-PA) e pela Diretoria de Vigilância à Saúde do Governo, para realizar exames de diagnóstico da Covid-19 no Oeste do Estado.

Atualmente, a testagem no Pará é feita somente no Laboratório Central (Lacen-PA), em Belém. A instalação do Labimol, em Santarém, é uma estratégia de descentralização e ampliação das possibilidades de diagnosticar a Covid-19 no Estado do Pará com mais celeridade.

“Com esta união de esforços entre instituições, com apoio total do Governo do Estado, por determinação do governador Helder Barbalho, com o Labimol instalado reduziremos o tempo de espera pela confirmação dos resultados que hoje ocorre apenas em Belém, e isso favorecerá o tratamento dos pacientes de toda a região”, destacou o secretário Regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto.

O Labimol operando em Santarém também evitará a ocupação desnecessária de leitos por longos períodos de tempo por pacientes suspeitos da Covid-19, uma vez que o resultado deverá ficar pronto no mesmo dia, ou em até 72h, conforme demanda. Também será possível fazer o monitoramento com mais agilidade dos profissionais da saúde que estão na linha de frente e expostos a contaminação pelo vírus.

“Este é um dia histórico para a saúde do Oeste do Pará. Através do Labimol será possível fazer diagnósticos e tratamento com mais rapidez. Será uma ferramenta importante para os hospitais, para a população e para os profissionais de saúde. Além disso, possibilitará futuras experiências que viabilizem o desenvolvimento da saúde no Oeste do Pará”, ressaltou o diretor Hospitalar da Pró-Saúde, com atuação no HRBA, Hebert Moreschi.

No Labimol irão atuar dois analistas e cinco técnicos de laboratório, que passaram por treinamento para a realização da testagem do novo coronavírus, no início do mês de junho, com os biólogos geneticistas da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). “Para a Ufopa é uma honra fazer parte de mais uma ação de enfrentamento à pandemia. Nosso chamado principal como universidade é na condição de ciência, e objetivamos no futuro utilizar o espaço para a área de pesquisa, ensino e extensão”, afirma reitor da Ufopa, professor doutor Hugo Diniz.

O espaço foi equipado com capelas de fluxo laminar, máquina de gelo, geladeiras, freezer, estações de trabalho para PCR e aparelho 7500 PCR System, que faz a leitura dos exames em tempo real, disponibilizados pela Ufra, Ufopa e HRBA.

Os exames serão realizados conforme demandas encaminhadas pelos municípios da região à Sespa, que por sua vez enviará ao HRBA. A solenidade de inauguração seguiu as recomendações de prevenção, com tempo e quantidade de público reduzidos.

121 pacientes recuperados

Até a tarde desta sexta-feira (10/7), o HRBA, unidade pertencendo ao Governo do Pará e gerenciado pela Pró-Saúde, considerado um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil e com a mais alta certificação nacional, o ONA 3, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), já alcançou a marca de 121 pacientes recuperados após internação relacionada ao novo coronavírus.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE