Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Referência para atendimento de traumas, Hospital Metropolitano alerta para os riscos do trânsito no veraneio

 
Glecyane Lopes está internada no Metropolitano junto com o esposo, após cair de moto na Augusto Montenegro -   / Ascom / HMUE
Glecyane Lopes está internada no Metropolitano junto com o esposo, após cair de moto na Augusto Montenegro / Ascom / HMUE / Ascom / HMUE

No mês de julho, os dias 25 e 27 foram escolhidos para comemorar o Dia do Motorista e do Motociclista, respectivamente. Para celebrar as datas, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), gerenciado pela Pró-Saúde em Ananindeua (PA), está preparando uma série de ações com o objetivo de orientar pacientes, acompanhantes e colaboradores sobre as boas práticas que devem ser desenvolvidas no trânsito.


As ações serão realizadas na próxima quinta-feira, 23, com a realização de rodas conversas, palestras e entrega de folhetos informativos. “Nossa maior ferramenta é a informação e vamos trabalhar para sensibilizar e mostrar os perigos que um condutor imprudente está sujeito”, pontua Roberta Cardins, coordenadora do setor de projetos sociais do HMUE.


A unidade, que pertence ao Governo do Estado e presta atendimento 100% gratuito, é especializada no atendimento de casos de trauma de média e alta complexidades. 


De janeiro a junho de 2019, o hospital atendeu 1.952 vítimas de traumas causados por acidente de trânsito. No mesmo período deste ano, o HMUE registrou 2.048 atendimento de vítimas após acidentes nas vias do Pará. 


“A pandemia não acabou mas, com a chegada do verão e o período de férias, a quantidade de carros nas estradas neste mês de julho está aumentando. Já que o fluxo está intenso, é importante ressaltar que devemos respeitar as leis de trânsito e lembrar que é essencial preservar a nossa e a vida do próximo”, esclareceu o coordenador médico do Pronto Atendimento, José Guataçara.


No último final de semana, foi registrado um acidente grave na rodovia PA-391, estrada de Mosqueiro, rota para as praias da ilha. O motorista de um dos veículos dormiu no volante, invadindo a pista contrária e atingindo outros carros. Esse é apenas um exemplo das consequências da negligência e imprudência de motoristas no trânsito e como afetam as vidas de outras pessoas.  


Trânsito: perigo para os jovens


Durante todo o ano de 2019, os acidentes de trânsito foram a causa da admissão de 4.369 pacientes no Hospital Metropolitano. Desse total, 1.838 foram em decorrência de complicações no trânsito, causadas por colisões de automóveis; 1.562 pacientes que se acidentaram com motocicletas; e 727 pessoas atropeladas.


Os dados mostram ainda que os atendimentos por acidente de trânsito estão concentradas na faixa etária entre 15 e 29 anos, ou seja, os mais jovens, que representam cerca de 40% de todos os atendimentos realizados no ano passado.


“É o que costumamos dizer: a pessoa tenta se proteger do Covid-19 ou outras doenças, mas no trânsito é imprudente. Não usa capacete ou cinto de segurança. Além disso, consomem bebidas alcoólicas e no final acabam se envolvendo em tragédias nas nossas estradas. Precisamos ter mais consciência e responsabilidade”, reforçou José Guataçara.


Informações Ministério da Saúde mostram que os acidentes no trânsito deixaram mais de 1,6 milhão de brasileiros feridos nos últimos dez anos, e representaram um custo de cerca de R$ 2,9 bilhões para o Sistema Único de Saúde (SUS). Vale ressaltar também que o tempo médio de internação de uma vítima de acidente de trânsito é de 9 a 18 dias. 


Raimundo Preste da Silva, de 48 anos, ficou internado no Metropolitano e recorda os momentos que passou ao lado do amigo quando se acidentou. “No dia do fato eu estava com meu amigo na moto, mas ele morreu na hora. Por isso eu digo que ‘nasci de novo, sou um milagre de Deus’. As pessoas precisam obedecer às leis de trânsito e andar sem pressa”, lembrou emocionado.


Orientações para um trânsito melhor


Para tentar evitar que mais pessoas sejam vítimas de acidente de trânsito, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência realiza durante todo o ano, diversas ações em relação aos riscos da direção perigosa. Os mais conhecidos são: “Direção Viva” e o “Quero Andar de Moto Até Morrer e Não Morrer Andando de Moto”.


Por conta da pandemia, neste ano as campanhas do HMUE, que sempre são realizadas nas ruas da Região Metropolitana de Belém (RMB), foram transferidas para a recepção da unidade e são direcionadas para pacientes, acompanhantes e colaboradores.


O projeto “Direção Viva” tem a finalidade de sensibilizar os condutores que trafegavam na Rodovia BR-316. Aos longos dos últimos anos, o projeto se estendeu para outros locais, como missas, caminhadas em memórias às vítimas de trânsito e exposição de memorial. As ações já atingiram milhares de pessoas e visam contribuir com a diminuição no número de acidentes de trânsito na RMB e cidades interioranas.


Já o “Quero Andar de Moto Até Morrer e Não Morrer Andando de Moto”, tem como foco a conscientização dos efeitos da imprudência no trânsito, principalmente entre os motociclistas, além da redução de custos, com otimização da assistência.


O diretor hospitalar do Hospital Metropolitano, Itamar Monteiro, destaca que o objetivo das ações é reduzir cada vez mais os acidentes de trânsito e o número de internações. “As campanhas, tanto de palestras educativas nas escolas quanto panfletagem, na rodovia BR-316, são apenas algumas das muitas iniciativas que buscam conscientizar as pessoas quanto a segurança no trânsito”, explicou.


Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. 

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE