Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Morte da Covid-19 entre idosos em instituições de longa permanência representa 80% dos casos nos países mais ricos, alerta OMS

Além dos idosos, diretor-geral da entidade também demonstrou especial preocupação com o aumento das infecções entre os jovens.

 
 -   /
/ /

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Gebreyesus, disse nesta quinta-feira (30) que até 80% das mortes pela Covid-19 em muitos países está entre idosos pacientes de instituições de longa permanência.

"Em muitos países, mais de 40% das mortes relacionadas à Covid-19 foram ligadas a instituições de longa permanência e até 80% em alguns países de alta renda", disse Tedros.

  • 2ª onda de coronavírus na Ásia provoca novos isolamentos
  • Novos surtos na Espanha suscitam temores de 2ª onda na Europa

Durante coletiva de imprensa desta quinta, a OMS também demonstrou preocupação com o aumento das infecções entre os jovens.

"Os jovens também estão em risco. Um dos desafios que enfrentamos é convencer os jovens desse risco. Pessoas jovens não são invencíveis. Pessoas jovens podem se infectar, pessoas jovens podem morrer, pessoas jovens podem transmitir o vírus a outros", alertou Tedros.

6 meses

O diretor-geral da entidade lembrou que nesta quinta faz seis meses que a OMS declarou emergência de saúde pública de interesse internacional por causa do coronavírus.

"Esta é a sexta vez que uma emergência de saúde pública de interesse internacional é declarada sob o Regulamento Sanitário Internacional, e é facilmente a mais grave", disse Tedros sobre a pandemia do coronavírus esta semana.

Em 30 de janeiro, o coronavírus estava em circulação na China e em mais 18 países e nenhuma morte fora do país havia sido registrada ainda. Seis meses depois, o vírus está em circulação em 216 países.

“Quando declarei uma emergência de saúde pública de interesse internacional em 30 de janeiro - o nível mais alto de alarme nos termos do Direito Internacional -, havia menos de 100 casos da Covid-19 e nenhuma morte fora da China”, publicou Tedros em seu Twitter na segunda-feira (27).

Na segunda-feira (27), a OMS informou que a pandemia continua acelerando pelo mundo e os casos globais quase dobraram nas últimas 6 semanas.

"A pandemia continua a acelerar. Nas últimas 6 semanas, o número total de casos aproximadamente dobrou", afirmou Tedros.

O dado significa que, com um total de mais de 16 milhões de infectados durante os quase seis meses de pandemia, o mundo registrou cerca de 8 milhões de casos em apenas seis semanas.

OMS alerta para aumento de casos entre jovens na Europa

OMS alerta para aumento de casos entre jovens na Europa

CORONAVÍRUS - CLOROQUINA

  • Estudos mostram que cloroquina não tem eficácia contra o coronavírus; entenda

  • Podcast O Assunto - Cloroquina: o que dizem os estudos até aqui

  • CFM diz a Bolsonaro que não recomenda hidroxicloroquina, mas libera em 3 casos

  • EUA cancelam autorização para uso da hidroxicloroquina no tratamento contra a Covid-19

  • Uso da cloroquina contra Covid-19 é 'perigoso', 'carece de evidência' e tomou aspecto político inesperado, diz Sociedade de Infectologia

  • Estudo de Oxford associa hidroxicloroquina ao agravamento de casos de Covid-19 e mortes

  • Hidroxicloroquina não tem eficácia contra a Covid em pacientes leves e moderados, diz estudo brasileiro

  • Os detalhes do estudo brasileiro ‘padrão ouro’ que aponta ineficácia da cloroquina contra Covid-19

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE