Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Em Santarém, aulas do ensino fundamental e EJA devem voltar de forma não presencial

O Conselho Municipal de Educação aprovou o projeto nesta quinta-feira 30 , mas ainda não definiu data.

 
 -   /
/ /

O Comitê de Trabalho Intersetorial criado para planejamento do retorno do ano letivo 2020, em Santarém, no oeste do Pará, propôs retornar com as atividade escolares de alunos do ensino fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA) de forma não presencial. O Conselho Municipal de Educação (CME) aprovou o projeto nesta quinta-feira (30), mas ainda não definiu data.

De acordo com o assessor educacional da Secretaria Municipal de Educação (Semed), professor Marcos Gentil, o CME votou favorável a essa proposta, e neste retorno não está incluída a educação indígena, quilombola e infantil.

"O comitê encaminhou a proposta de retorno nesta modalidade remota, a qual foi acolhida pelo Conselho Municipal de Educação. Agora, vamos montar as diretrizes junto ao conselho e ao comitê", explicou.

A representante do CME, professora Gleice Goch destacou que além da área urbana, também estão inclusas as regiões de rios e planalto da cidade. O Conselho apoia o retorno de forma não presencial que é acolhida pelo Conselho Nacional de Educação.

"Houve uma reunião com o colegiado e decidimos pela volta, mas quanto a data vamos reunir ainda com o Comitê para decidir e montar as diretrizes desse projeto de retorno", ressaltou Gleice Goch.

A professora ressaltou ainda que as atividades de forma remota podem acontecer de diversas formas e que ainda será definido o formato nas próximas reuniões. Porém, toda uma programação de atividades deve ser montada e as escolas terão autonomia para decidir de que forma deve ocorrer. Os cuidados com protocolos de saúde também devem ser obrigatoriamente seguidos.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE