Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Entre os doadores de sangue do Hemocentro Santarém, cerca de 40% são jovens de 16 a 29 anos

O Hemopa também faz o trabalho de conscientização de crianças e jovens sobre o valor da doação de sangue por meio do projeto Doador do Futuro .

 
 -   /
/ /

A presença de jovens é cada vez mais frequente na causa da doação de sangue. Em julho de 2020, o Hemocentro Regional de Santarém, no oeste do Pará, recebeu 762 voluntários para doação. Desses, 40% são jovens entre 16 e 29 anos.

Com lágrimas nos olhos Sara Fabiane, de 18 anos, entrou na sala de coleta de sangue do Hemocentro pela primeira vez para doar, ela estava com sua amiga, também de 18 anos.

"É uma enorme gratidão para mim. Por duas vezes vim doar e não alcancei o peso. E desta vez deu certo'', festejou.

Gente que já desenvolveu uma forte empatia pelo cuidado com o outro, como ensina Sara Fabiane. ''Quando entrei na sala de coleta fiquei toda arrepiada por saber que o meu sangue vai poder ajudar a salvar outras vidas", ressaltou Sara.

Jovens entre 16 e 29 anos responderam por cerca de 40% das doações realizadas em julho de 2020 no Hemopa Regional de Santarém — Foto: Ascom Hemopa/Divulgação

A Fundação Hemopa também faz o trabalho de conscientização de crianças e jovens sobre o valor da doação de sangue por meio do projeto "Doador do Futuro". Em parceria com escolas de ensino fundamental e médio, as equipes de captação de doadores realizam palestras, rodas de conversa e visitação guiada ao Hemocentro (Hemotur) para apresentar às crianças e jovens como funciona o processo e a importância social e humanitário da doação de sangue.

"A gente entende que a doação de sangue precisa ser colocada na sociedade como um estilo de vida. Acaba faltando sangue nos Hemocentros porque as pessoas não discutem a doação nas escolas nem no âmbito familiar. E desde que a gente conseguiu desenvolver este projeto nas escolas, o nosso estoque começou a melhorar aqui em Santarém", ressaltou a assistente social, Telma Suenne.

Desde o início de 2020, já foram realizadas 12 ações de educação em saúde. Mesmo no cenário de pandemia, o Hemocentro Santarém procurou alternativas para seguir mobilizando via internet.

"Não podemos parar. Fizemos o Hemotur online, palestras por vídeos com a equipe multiprofissional, ou seja, continuamos com a educação em saúde em parceria com as instituições. É muito gratificante ver o jovem que alcança a idade para doar vir ao Hemopa por vontade própria", enfatizou Telma Suenne.

Critérios para doar sangue

Podem doar sangue pessoas a partir de 16 anos e até 69 anos de idade. Elas devem pesar mais de 50kg, estar bem de saúde e alimentadas no dia da doação. E claro, o jovem entre 16 e 17 anos não pode esquecer de ir acompanhado de um responsável legal para assinar a autorização de doador voluntário de sangue.

O responsável e o voluntário devem estar com um documento de identificação oficial com foto (RG, CNH, Carteira de Trabalho ou Passaporte). Atenção. Carteiras de meia passagem ou de estudante não são aceitas.

É importante ressaltar que tatuagens e piercings inabilitam a doação por 1 ano. Portanto, antes de fazer a próxima tatoo ou colocar mais um brinco, faça a sua doação de sangue. Também não é possível doar tendo ingerido bebida alcoólica em menos de 24 horas.

Serviço

O Hemocentro de Santarém fica na avenida Frei Vicente, 696, entre as Alameda 30 e 31 (Aeroporto Velho). O atendimento é de segunda a sexta, das 7h às 12h30.

Contato: (93) 3524-7550.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE