Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Menos da metade das crianças de Belém cumpre o calendário vacinal, aponta Sesma

Apenas 41% das crianças foram aos postos de saúde se vacinar na cidade. Prefeitura atribui a baixa procura aos postos de saúde a pandemia de Covid-19.

 
 -   /
/ /

Um levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma) apontou que houve uma queda na cobertura vacinal na cidade em 2020. De acordo com o estudo, até agosto de 2020, apenas 41% das crianças da cidades participaram das campanhas de vacinação, enquanto no mesmo período do ano passado, o número era de 73%. A prefeitura atribui a baixa procura aos postos de saúde a pandemia de Covid-19.

"Os pais tem medo de levar seus filhos ao posto de saúde e serem infectados pelo novo coronavírus. Todos os postos foram instruídos com nota técnica com recomendações próprias do Ministério da Saúde pra todos os protocolos que são necessários tanto na vacinação quanto mesmo quando a pessoa chega aqui e tenha todos os cuidados necessários pra evitar essa contaminação", contou Nicole Monteiro, técnica da Sesma.

Pais deixam de vacinar crianças por medo de contaminação pela Covid-19

Pais deixam de vacinar crianças por medo de contaminação pela Covid-19

Um outro estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Pediatria comprova o levantamento realizado pela Sesma. De acordo com a pesquisa, 73% dos pais deixaram de levar os filhos para atualizar o calendário de vacinas durante a pandemia. A pesquisa revela que a falta de informação e o medo de contaminação pela Covid-19 são os principais motivos da baixa procura nos postos de saúde.

Uma saída encontrada pelos pais para imunizar as crianças foi a contratação de clínicas particulares, que realizam a vacinação em casa. No entanto, a medida também afeta o bolso dos responsáveis.

"A gente preferiu chamar uma clínica de vacinação que atendesse em casa pra gente não expor ela na rua, porque até sair no elevador e um risco, então nós preferimos trazer ela em casa pela rede particular seguindo todo um protocolo de prevenção que a gente garante na nossa casa assim que a pessoa entra e foi mais seguro pra gente", explicou Larissa Macedo, mãe de Malu, de 11 meses.

As unidades de saúde de Belém funcionam de segunda a sexta, das 8h ás 17h. Para garantir as imunizações é necessário que os pais apresentem a caderneta de vacinação e o CPF do responsável.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE