Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Tratores e induspam encontrados pela polícia e Semas em área do Corta-Corda são inutilizados

As equipes também localizaram uma serraria que possuía um acampamento com toda logística para manter vários funcionários por um período considerável.

 
 -   /
/ /

Como parte da quarta fase da operação Amazônia Viva, equipes da Delegacia Especializada em Conflitos Agrários de Santarém, Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), 1ª Companhia Independente de Polícia Ambiental e Centro de Perícias Renato Chaves encontraram tratores e uma induspam que estavam sendo usados na extração ilegal de madeira na região do Corta-Corda, no oeste do Pará. Os equipamentos foram inutilizados.

De acordo com o titular da Deca, delegado Fábio Amaral, em diligência realizada quinta-feira (24), integrando a Força Estadual de Combate ao Desmatamento no Pará, visando combater crimes ambientes, mais precisamente a exploração indiscriminada de madeira, foi feita uma fiscalização na região do assentamento Corta-Corda, local historicamente conhecido pelos intensos conflitos envolvendo disputas por terras e exploração madeireira.

As equipes encontraram um acampamento com sinais de recente ação humana, mas que estava desabitado naquele momento. Durante as buscas na área foi encontrado um trator esteira que era utilizado na logística da exploração, como abertura e reparo de ramais.

Com o avanço das equipes na área do Corta-Corda, foi localizada uma serraria que possuía um acampamento com toda logística para manter vários funcionários por um período considerável, além de dois tratores e uma induspam (máquina de serra) que era utilizada para o processamento da madeira ainda na serraria, além de grande quantidade de madeira no pátio da serraria ainda em tora e também serrada.

Acampamento com sinais de recente presença humana foi encontrado pelas equipes de policiais e Semas — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Acidente

Ainda de acordo com a polícia, durante o deslocamento do restante das equipes, ocorreu um pequeno acidente com uma das viaturas. O condutor que era o único no veículo. Ele passa bem.

Para dificultar o acesso de fiscalização à área onde ocorre a exploração ilegal, foi usado o método conhecido como "entupimento", que é o fechamento da entrada dos ramais com "galhadas" e toras de madeira. Foi necessário utilizar os tratores para desobstrução da via de acesso.

O delegado Fábio Amaral informou que as investigações prosseguem no sentido de identificar os proprietários da serraria e os exploradores ilegais de madeira na região.

A operação contou com a participação de 18 agentes e seis viaturas.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE