Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Mesmo com a quarentena, internações por acidente de trânsito aumentam no Hospital Regional Público da Transamazônica

 
 -   / Ascom Pró-Saúde
/ Ascom Pró-Saúde / Ascom Pró-Saúde

Os acidentes no trânsito deixaram mais de 1,6 milhão de brasileiros feridos nos últimos dez anos, e representaram um custo de cerca de R$ 2,9 bilhões para o Sistema Único de Saúde (SUS). As informações estão no levantamento divulgado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), com base em dados do Ministério da Saúde.

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), e com a necessidade de quarentena, ao invés de reduzir os atendimentos por acidente de trânsito, houve aumento dos casos no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira.

A unidade, mantida pelo Governo do Estado e gerenciada pela Pró-Saúde, entre janeiro e julho deste ano, recebeu 233 pacientes vítimas de acidentes de trânsito. O número representa um aumento de 35% em comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2019, o número de internações registrado foi de 173.

Dos 233 pacientes atendidos no HRPT neste ano, 78,57% eram do sexo masculino. Um outro dado revela que as vítimas desse tipo de acidente tinha idade entre 21 e 30 anos, correspondendo a 26,29% dos casos.

O Regional Público da Transamazônica é referência em casos de média e alta complexidades para nove municípios da Região do Xingu. De acordo com Edson Primo, diretor Hospitalar da unidade, o trabalho do HRPT não pode ser somente no tratamento de vítimas de acidentes de trânsito, vai além.

“Nós trabalhamos com palestras e sensibilização em escolas e demais órgãos, para tentarmos evitar ou diminuir os acidentes em Altamira e região. Desta forma, além do atendimento às vítimas, também contribuímos para a prevenção e conscientização da população”, explica.

Direção Viva

As informações estatísticas do Hospital Regional fazem parte do programa “Direção Viva”, projeto que tem por objetivo educar, prevenir, conscientizar e sensibilizar a população em geral.

O HRPT é gerenciado pelo Pró-Saúde desde 2006, uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE