Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Justiça decreta prisão preventiva de padrasto suspeito de abusar de adolescente que morreu após aborto

Adolescente Katherine da Silva Ferreira, de 16 anos, morreu no HMS em agosto de 2019. Ted Jorge Ferreira Moreira está foragido.

 
 -   /
/ /

A Justiça determinou a prisão preventiva de Ted Jorge Ferreira Moreira, padrasto suspeito de abusar sexualmente, engravidar e ajudar no aborto da adolescente Katherine da Silva Ferreira, que morreu no Hospital Municipal de Santarém, no oeste do Pará, após complicações no procedimento. O caso aconteceu em agosto de 2019 e os abusos ocorriam no município de Mojuí dos Campos, onde a família morava.

O pedido de prisão preventiva foi feito pela promotoria de Justiça em manifestação, levando em consideração a prova da existência do crime e indícios suficientes de autoria, baseados em laudos e depoimentos no inquérito policial.

Outro fator levado em consideração é o histórico criminal de Ted Jorge, que já responde por outra ação penal envolvendo crimes dolosos contra a vida.

Caso Katherine

Katherine da Silva Ferreira morreu no Hospital Municipal de Santarém em agosto de 2019 — Foto: Reprodução/Facebook

A Polícia Civil de Mojuí dos Campos, no oeste do Pará, investigou se a adolescente Katherine da Silva Ferreira, 16 anos, que morreu em 3 de agosto de 2019, no Hospital Municipal de Santarém, era abusada pelo padrasto Ted Jorge Ferreira Moreira.

O suspeito levou a adolescente para o hospital na tarde do dia 2 de agosto. Ela deu entrada na unidade com forte sangramento decorrente de um aborto. Passou por exame Beta HGC que confirmou a gestação, depois por ultrassonografia que mostrou que o feto estava morto, e precisou ser submetida a um procedimento cirúrgico.

No dia 3 de agosto, a mulher de Ted Jorge falou com ele por telefone e avisou que estava indo para o hospital ver sua filha, mas quando chegou à unidade não encontrou mais o marido. E segundo depoimento prestado à polícia, somente no hospital ela tomou conhecimento da gravidez e do aborto.

No dia seguinte à morte de Katherine, o pai da adolescente procurou a 16ª Seccional de Polícia Civil de Santarém para registrar boletim de ocorrência no qual informou que a filha morreu em consequência de um aborto e que havia tomado conhecimento de que o padrasto dela, Ted Jorge, abusava sexualmente da menina desde o ano de 2012.

Entre outras pessoas, foram ouvidos pela polícia a mãe, o pai, as irmãs e o irmão da adolescente. A polícia solicitou perícias ao CPC Renato Chaves. Desde a morte da adolescente, Ted Jorge fugiu.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE