Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Como a comunicação contribui com a segurança do paciente?

 
 -   /
/ /

A segurança do paciente é um dos grandes desafios das unidades de Saúde. No Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), unidade do Governo do Pará gerenciada pela Pró-Saúde, algumas ferramentas de comunicação têm contribuído de forma significativa com o aprimoramento dos processos que proporcionam segurança na assistência.

Projeto desenvolvido na unidade mostra que a comunicação efetiva e o trabalho integrado da equipe multiprofissional com a alta liderança, são fundamentais para a qualidade e segurança na prestação dos cuidados aos pacientes.

O Briefing e Debriefing, reuniões rápidas de segurança e rondas da liderança estão fortalecendo a cultura da instituição diante do engajamento da equipe na identificação das fragilidades e oportunidades a serem trabalhadas, com foco na melhoria contínua, bem como incentivo às notificações de incidentes de segurança.

“São reuniões junto às equipes assistenciais e as supervisões com apoio da alta liderança da instituição, onde realizamos o fortalecimento dos cuidados com o paciente, além da avaliação de efetividade e da execução dos processos e ações estratégicas”, destacou a enfermeira do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP), Wellen Guimarães.

“É uma troca de informações importante, pois nesses momentos também esclarecemos as funções, responsabilidades, e compartilhamos resultados, pontos fortes e fragilidades identificadas, sempre visando a melhoria contínua dos nossos processos”, complementa a profissional.

Resultados

Em 2019, após colocar em prática as reuniões de segurança, o HRBA alcançou a taxa de 91% de adesão às medidas preventivas para quedas. Isso significa que 9 em cada 10 profissionais, pacientes e acompanhantes estão atentos aos cuidados para evitar incidentes nas enfermarias.

Orientações simples como: manter grades dos leitos elevadas, disposição de mobiliário com pertencentes pessoais próximos ao paciente, rodas de conversas da equipe assistencial com identificação de fragilidades e sugestão de melhorias, além do envolvimento do familiar como um agente de prevenção aos incidentes, tem fortalecido a melhoria do processo.

Para alcançar resultados relevantes na prevenção de incidentes e eventos adversos, o HRBA executa de forma efetiva as metas internacionais de segurança, estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre as boas práticas adotadas estão: identificação correta do paciente antes da realização dos procedimentos, no momento da entrega de resultado de exames e na dispensação de medicamentos por meio da dupla checagem.

Referência em média e alta complexidade no Estado, certificado pela Organização Nacional de Acreditação com o nível máximo de qualidade, a ONA 3 – Acreditado com Excelência, e reconhecido como um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil, o HRBA se consolida como uma instituição comprometida com uma assistência segura aos pacientes.

“O acompanhamento da alta direção nas áreas assistenciais é uma das estratégias da Pró-Saúde que tem fortalecido a cultura de segurança em nossa unidade. Ao identificarmos as oportunidades de melhoria diretamente nos setores, proporcionamos melhores condições para que os profissionais executem suas atividades com foco na segurança e qualidade”, explica o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

A expertise da unidade no tema foi compartilhada com outros serviços de saúde gerenciados pela entidade filantrópica em todo o Brasil, na última edição de uma série de webinars de Segurança do Paciente, promovidos para celebrar o Dia Mundial de Segurança do Paciente, em setembro.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE