Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Cabo da PM suspeito de envolvimento no roubo de 15kg de ouro se apresenta na 16ª Seccional

Até na manhã desta quarta-feira 30 o militar estava foragido. A polícia segue procurando por um soldado que ainda não se apresentou e também é suspeito do crime.

 
 -   /
/ /

O cabo, Alessandro Rocha de Souza, da Polícia Militar que estava foragido até a manhã desta quarta-feira (30) e é suspeito no envolvimento de roubo de ouro, em Santarém, no oeste do Pará, se apresentou no início da tarde na 16ª Seccional da Polícia Civil acompanhado de um advogado.

De acordo com a polícia, apenas o soldado da PM Thaliandreson Junior Pereira Alves ainda não foi localizado pelas autoridades polícias. Na terça-feira (29) três pessoas foram presas. O sargento Ivan da Silva Passos passou por audiência de custódia nesta manhã, mas o Juiz manteve a prisão dele.

Ainda de acordo com a polícia, o juiz Rômulo Brito decretou a prisão preventiva dos quatro policiais militares que são suspeitos de envolvimento no crime. O segurança da empresa também teve a prisão preventiva decretada pelo juiz.

O crime

Francinaldo da Silva e os sargentos da PM Márcio Costa e Ivan Passos — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Com base em informações do serviço de inteligência das polícias Civil e Militar, na terça-feira (29) três suspeitos de envolvimento no roubo de 15kg de ouro foram presos. As investigações começaram após a pessoa que estava transportando a carga de ouro ser sequestrada na Vila Arigó.

Dois policiais militares: cabo Márcio Costa e sargento Ivan da Silva Passos, além do segurança Francinaldo da Silva Passos foram presos.

Até a última atualização dessa reportagem, apenas 2 quilos de ouro haviam sido recuperados. A carga roubada tem valor estimado de mais de R$ 5 milhões.

Durante a coletiva, o superintendente da PC do Baixo Amazonas, delegado Jamil Casseb relatou toda a ação criminosa realizada pelos militares e pelo funcionário da empresa. O veículo, que estava com a carga de ouro foi abordado por três pessoas que se identificaram como policiais federais. Eles fizeram a rendição e roubaram o material. A ação aconteceu na noite de domingo (29).

O superintendente destacou também que poucos metros depois a vítima conseguiu abrir a porta e se jogou do carro, correndo em seguida para se refugiar em uma residência na Rua Antônio Simões, onde acontecia um velório.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE