Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Carreata reúne professores, alunos e servidores e exige nomeação de reitor na UFPA

UFPA aguarda há meses que presidente Bolsonaro defina quem será o novo reitor. Prestes a se esgotar o prazo para a nomeação, universidade continua sem saber quem irá assumir a gestão.

 
 -   /
/ /

Um ato reuniu professores, alunos e servidores da Universidade Federal do Pará (UFPA) nesta quinta-feira (8), em Belém. Em carreata, o grupo percorreu ruas da cidade e exigiu a nomeação do reitor eleito, o professor Emmanuel Tourinho, que obteve 92% dos votos na consulta pública realizada no fim de junho. O Governo federal, no entanto, ainda não o nomeou reitor e dentro de 48h, o vice-reitor Gilmar Pereira da Silva, que de forma temporária está como reitor, terá que deixar o cargo. Prestes a se esgotar o prazo, a instituição continua sem saber quem irá assumir sua gestão.

O ato saiu da UFPA, no bairro do Guamá, e percorreu as avenidas Bernardo Sayão, José Bonifácio, José Malcher, Doca de Souza Franco, Castilhos França e Presidente Vargas até a Praça da República, onde a manifestação encerrou.

Os professores temem que, caso o Governo Federal se recuse a nomear novo reitor até este sábado (10), a UFPA passe a ser comandada por um interventor. “Isso é um grave ataque à democracia universitária”, destaca Edvânia Alves , diretora geral adjunta da Associação de Docentes da Universidade Federal do Pará (ADUFPA).

A UFPA é a maior universidade do Norte do país e a mais da Panamazônica. Com mais de 50 mil em 340 cursos de graduação nos campi de Belém, Abaetetuba, Altamira, Ananindeua, Bragança, Breves, Cametá, Capanema, Castanhal, Salinópolis, Soure e Tucuruí.

“A UFPA é a maior universidade da Panamazônica. É inequívoco: a universidade conquistou muitos avanços em relação ao acesso de populações indígenas, quilombolas, e a permanência destes alunos, sobretudo o acesso ao ensino superior para alunos da periferia. Somos uma comunidade muito grande e essa unidade presta serviço à sociedade por meio do hospital universitário, da clínica de psicologia, das inúmeras pesquisas que são desenvolvidas envolvendo questões de saúde, segurança, educação. Tudo isso está em risco. É importante que a população entenda: a universidade não é só fundamental para os professores, alunos e servidores., ela é importante para todo o Pará”.

Emmanuel Tourinho receber 92,7% dos votos na consulta pública para assumir a cadeira da reitoria, mas até o momento, não foi nomeado pelo presidente Bolsonaroor da UFPA e deve assumir gestão pelos próximos quatro anos. — Foto: Divulgação/UFPA

Eleição e lista tríplice

A escolha do reitor da UFPA é feita pelo MEC com base em uma lista tríplice de candidatos. Esses nomes são escolhidos pela comunidade acadêmica em consulta na instituição.

A consulta para escolha do novo reitor da UFPA foi realizada em agosto. O atual gestor, Emmanuel Tourinho, foi o vencedor com 92,7% dos votos. A partir do resultado das eleições, o Conselho Universitário votou e enviou ao MEC a lista tríplice de candidatos.

Em primeiro lugar estava o vencedor do pleito, o professor Emmanuel Zagury Tourinho, em segundo a professora Zélia Amador de Deus, e em terceiro o professor Doriedson do Socorro Rodrigues. No entanto, o governo federal ainda não sinalizou que será o próximo reitor.

Pedido de anulação

A chapa dos professores Marcelo Rossy e Márcia Bragança, que ficou em quarto lugar para integrar a lista tríplice, entrou na Justiça com um pedido a anulação. O juiz federal Gilson Jader Gonçalves Vieira Filho, da 2ª Vara Federal Cível da TJPA, negou pedido de liminar.

Na decisão, o juiz Gilson Filho considerou improcedentes as argumentações dos impetrantes de que os nomes da lista tríplice teriam sido articulados entre membros da comunidade apoiadores da chapa vencedora da consulta.

Governo não acata lista tríplice na Unifesspa

Na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), o presidente Jair Bolsonaro nomeou o professor Francisco Ribeiro da Costa para ocupar o cargo de reitor. Costa foi o terceiro colocado da lista tríplice enviada ao Governo Federal. O mandato para a reitoria tem duração de quatro anos.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE