Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Brasil deve bater novo recorde na safra de grãos 2020/21

O levantamento divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento Conab apontou um volume 4,2% maior que o recorde da safra 2019/20

 

Com produção estimada em 268,7 milhões de toneladas, o Brasil deve ter uma produção recorde na safra de grãos 2020/21. O levantamento divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontou um volume 4,2% maior que o recorde da safra 2019/20, que totalizou 257,7 milhões de toneladas de grãos. 

Os dados representam a intenção de plantio dos produtores brasileiros para as principais culturas plantadas no país. “Essa nova safra começa em um cenário de preços muito altos. Os produtores de uma maneira geral estão motivados a investir e a estimativa é que tenhamos uma produção recorde”, pontuou o presidente da Conab, Guilherme Bastos.

Os bons números estão principalmente atrelados à produção da próxima safra de soja. Com uma pequena porcentagem do plantio já iniciado, a expectativa de colheita é de 133,7 milhões de toneladas. Assim, a projeção é de que o Brasil se mantenha como o maior produtor mundial de soja. As cotações do grão seguem em alta em diversas praças do país. 

“A que se deve esse crescimento esperado pela Conab, a soja está prevista a continuidade do bom desempenho para a temporada que se inicia respaldada pela forte demanda chinesa, um campo favorável e os preços em um bom patamar. Criando um cenário onde os produtores poderão investir mais em um pacote tecnológico e melhores cuidados na condução e manejo dos cultivos”, avaliou a analista da Mesa Agro da Terra Investimentos, Bianca Moura.

Já a colheita total de milho deve atingir a maior marca da série histórica 105,2 milhões de toneladas, um aumento de 2,6% sobre a anterior. “O milho, além da rentabilidade positiva registrada em 2020, teve crescimento de consumo doméstico. Isso se deve ao bom desempenho esperado para o setor de proteína animal no mercado exportador para 2021”, ressaltou a analista. 

Área segurada da safra de inverno pelo Prêmio de Seguro Rural cresceu 56%, diz Mapa

PR: Analistas acreditam em melhoria na produção e comercialização de grãos para safra 2020/21

No acumulado deste ano o algodão já tem 1,2 milhão de toneladas exportadas, 1,2 caminhando também para mais um recorde nas exportações.
Além do crescimento da produção, a área plantada também se destacou no levantamento. A estimativa é de um crescimento de 1,3%, o que corresponde a 879,5 mil hectares a mais. Na safra de grãos 2020/21 o plantio deve ocupar 66,8 milhões de hectares.

O diretor de Comercialização e Abastecimento do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Sílvio Farnese, ponderou as projeções. “Essa estimativa, por ser a primeira, está sujeita às condições climáticas.  Está começando o plantio e depende ainda da chuva e das condições favoráveis para a plantação”, disse. 

A Conab estima que a área ocupada com o cultivo de arroz deve crescer 1,6%. Porém, pode haver queda na produtividade com uma redução de 4,2% no volume colhido por hectare. Com isso, a produção nacional de arroz será de 10,885 milhões de toneladas, ajustada ao consumo previsto.

O feijão pode ter um pequeno aumento na área plantada, mas a produtividade também pode recuar. Com base nos dados atuais, a Companhia estima produção semelhante ao consumo. A produção de feijão é distribuída em três safras, assim, pode ter ajustes ao longo do ano. A soma das três safras é esperada em 3,126 milhões de toneladas, o que representa redução de 3,2% em relação à temporada passada.

Plano Safra 

Em três meses, produtores rurais, cooperativas e agroindústria contratam R$ 73,8 bilhões do Plano Safra 2020/2021 para financiar as atividades. O valor representa 28% em relação ao mesmo período anterior. Condições favoráveis no mercado interno e externo, resultantes do crescimento da demanda e alta do dólar, explicam resultados no crescimento da demanda do crédito.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE